Radioiodoterapia em Guarulhos e São Bernardo do Campo, SP

Radioiodoterapia em Guarulhos e São Bernardo do Campo, São Paulo

Cintilog – Cintilografias Medicina Nuclear

Radioiodoterapia

As diferentes terapias estão listadas abaixo:

Informações Técnicas sobre Dose Terapêutica com Iodo-131 (Radioiodoterapia)

Introdução

A Dose terapêutica  com Iodo-131(131I), também conhecida como radioiodoterapia, é um tratamento complementar para a maioria dos tumores de tireoide já operados. Com a finalidade de observar a distribuição do radioiodo nas áreas que foram tratadas e no organismo como um todo, realiza-se uma imagem (pesquisa de corpo inteiro) alguns dias após a dose terapêutica.

Objetivos

A radioiodoterapia é utilizada em várias situações após a cirurgia por tumor de tireoide

  • Quando existirem restos de tireoide no pescoço;
  • No reaparecimento do tumor na região do pescoço;
  • Se existir tumor proveniente da tireoide em outras regiões do corpo;
  • Na presença de alterações sanguíneas que indicarem o uso da radioiodoterapia(como alterações nos valores de tireoglobulina, por exemplo).

Observações

No caso da presença de restos da glândula tireoide após a cirurgia, o iodo radioativo tem como finalidade eliminá-los, para que os exames de acompanhamento detectem com maior facilidade eventual disseminação do tumor pelo organismo.

O objetivo da administração do iodo radioativo se o tumor reaparecer e/ou se houver disseminação do tumor, é eliminar todas essas áreas, onde quer que elas estejam.

Iodo radioativo (I-131)

O iodo radioativo é administrado através de cápsula ou em forma líquida, por via oral .

Após absorção no estomago, concentra-se em tecido tireoideano e em glândulas salivares e é eliminado pelo organismo principalmente pela urina.

É importante que você saiba que o iodo radioativo não causa queda de cabelo, mal-estar ou alteração dos sentidos.

Preparo para a dose terapêutica

A radioiodoterapia é realizada em quarto terapêutico seguindo rígidas normas de proteção radiológica; e dura de 24 a 72 horas.

Não são permitidas visitas durante o isolamento radiológico para evitar a exposição desnecessária de indivíduos do público à radiação…

Outra parte do preparo consiste na suspensão de hormônio tireoidiano ou, hoje em dia, na utilização de RH-TSH. O médico solicitante irá indicar a forma de preparo para cada caso.

Gravidez

A dose terapêutica é contra-indicada em gestantes. Após a dose terapêutica, a gravidez também deverá ser evitada por pelo menos 1 ano. No caso de amamentação, esta deverá ser suspensa.

Internação

O preparo para radioiodoterapia consiste em uma dieta que não contenha iodo para não prejudicar a eficácia do tratamento.

A relação de alimentos e produtos que contém iodo será fornecida em consulta prévia.

Deve-se suspender a ingestão do hormônio tireoidiano por 30 dias, se o paciente estiver fazendo uso do mesmo.

Alta Hospitalar

Estará condicionada ao nível de radiação emitido pelo paciente, e que será medido com um aparelho dedicado para esta finalidade. Após a alta hospitalar, o paciente deverá tomar alguns cuidados, que serão passados em um folheto explicativo.

Pesquisa de corpo inteiro pós-dose terapêutica

Cerca de 7 a 10 dias após a dose terapêutica, você fará uma pesquisa de corpo inteiro pós-dose terapêutica, para observar a distribuição do radioiodo no organismo.

Dr. Fabio Tadashi Kato CRM 84.649